FERNANDO PAULOURO

FERNANDO PAULOURO
Portugal

Biografia:
Nasceu no Fundão no dia 31 de janeiro de 1947.
Fernando Paulouro Neves foi jornalista, chefe de redacção e depois director do Jornal do Fundão. Foi colaborador de múltiplos jornais e revistas.
Pertenceu à direcção do Sindicato dos Jornalistas e ao Conselho Deontológico, animou debates, escreveu prefácios e ensaios e integrou diversas comissões organizadoras de congressos profissionais e/ou científicos.
Escreveu, com Daniel Reis, “A Guerra da Mina – Os Mineiros da Panasqueira”, é autor dos textos dramáticos “O Foral: Tantos Relatos/Tantas Perguntas” e “Era Uma Vez Cerinéu…” e de guiões para espectáculos sobre Lorca, Eugénio de Andrade, A Política dos Pacotes, realizados pelo GICC Teatro das Beiras.
Encontra-se representado em livros colectivos e antologias, designadamente nos volumes “Identidades Fugidias”, coordenado pelo Professor Eduardo Lourenço, e “A Mãe na Poesia Portuguesa”, organizado pelo poeta Albano Martins.
É autor de “Os Fantasmas Não Fazem a Barba”, “A Materna Casa da Poesia. Sobre Eugénio de Andrade”, “Os Olhos do Medo”, “Crónica do País Relativo. Portugal, Minha Questão –  II Volumes”, “Fellini na Praça Velha” e “Brasil em mim”.
É co-autor, com Alexandre Manuel, da “Fotobiografia António Paulouro, 100 Anos Depois”, e organizou a Antologia “António Paulouro, As Palavras e as Causas”.
Dirigiu e colaborou em variadíssimos suplementos literários, presidiu ao Teatro das Beiras, é colaborador do Centro de Estudos Ibéricos.
A Sociedade Iberoamericana de Antropologia Aplicada atribuiu-lhe, em 2012, na Universidade de Salamanca, o título de Sócio de Honra daquela Sociedade Científica.
Pertence aos corpos sociais da Fundação Manuel Cargaleiro e, em 2013, foi-lhe atribuída a Medalha de Ouro do Fundão.
Foi membro externo do Conselho Geral da Universidade da Beira Interior no mandato 2012-2016.
Foi distinguido em 2014 com o Prémio Gazeta de Mérito do Clube dos Jornalistas.
É autor do blogue “Notícias do Bloqueio”.
Venceu, em 2017, a 13.ª edição do Prémio Eduardo Lourenço, instituído pelo CEI.